fbpx

Blog

Latest News
Mas afinal, o que é autossabotagem?

Mas afinal, o que é autossabotagem?

Foi sem querer querendo”… como assim?

É comum ouvirmos relatos sobre o quanto algumas pessoas se veem presas em situações que fracassam perto do triunfo, desfazem aquilo que já estava próximo da conquista, tropeçam no meio do caminho para o cume do monte. Conquistas de todas as ordens, relacionamentos amorosos e sociais, conquistas profissionais, harmonia familiar, êxito financeiro. Tudo ia bem até que eu… estava tão bom até que eu… a isso podemos nomear como “… autossabotagem, ou como dizemos na psicanálise, barrar o nosso próprio desejo para continuarmos insatisfeitos”.

Para entender melhor esse processo é preciso saber que o nosso “eu” (ego) está sempre contra nosso eu do inconsciente, em algum nível. Quero, mas não quero. Estamos sempre conscientes de algumas coisas e inconscientes de outra tantas. Somos seres divididos e paradoxais.

Mas por quê? Podemos dizer que estas são estratégias de defesa desse eu (ego).

A explicação mais comum que ouvimos hoje é que existem crenças limitantes que nos aprisionam em alguns comportamentos, porém pelo viés psicanalítico, entendemos que o ser humano é dotado de uma grande gama de desejos, sejam eles conscientes ou inconscientes. Isso quer dizer que o que está em jogo em nós nesse campo chamado autossabotagem é um desconhecimento destes desejos inconscientes que são mais autorais (naturais do eu) e que acabam nos conduzindo a uma escolha, da qual sabemos muito pouco a respeito, que direcionam nossa vida a um caminho que não entendemos muito bem. A autossabotagem vem para resolver um desejo de algo que nos falta, sem que saibamos que nos falta.

Assim, podemos apontar que, dentre tantas possibilidades subjetivas, encontramos indivíduos que se satisfazem através um desejo inconsciente de punição (mas por quê?). Ou ainda, o fato de imaginariamente realizar mais que alguém de muita importância ou referência para nós é algo fora de merecimento, então, de um modo “torto” desejo não tirar ele deste lugar. Com quem de fato medimos forças a ponto de anular própria vitória em nome da de um outro? Um excesso de sentimento de culpa pode estar inscrito como o próprio meio de estar no mundo e que precisa estar em estado de inviabilização de desejo para ter sucesso, se goza com a insuficiência e impotência. Ainda encontramos quem esteja sempre em um conflito iminente, transmitindo uma mensagem de fracasso do desejo do outro no próprio eu, se atacam com intuito de atacar esse outro e não satisfazer o desejo que é seu, emitindo uma mensagem (aposto que conhece alguém que se formou por desejo dos pais e agora não consegue se desenvolver na carreira).

Nos acostumamos ao lugar de estado familiar, por vezes, o fracasso. E lá vem a baixa autoestima

Ou seja, para interromper um processo de autossabotagem precisamos reconhecer as direções que tomamos, motivadas por esse desejo que precisa estar acessível a consciência, e entender o que de fato desejamos para além daquilo que dizemos querer, encontrando formas viáveis de colocar isso realidade que temos. O que você pode fazer de si mesmo com tudo isso que passa a saber sobre seus desejos? Que você possa saber disso e se deslocar em direção ao que realmente quer. Em uma análise, você pode descobrir o próprio desejo e bancar isso, você aceita este desafio?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.