fbpx

Marcelo Marcos Barbosa Vieira

Avenida Sete de Setembro, Centro - Curitiba
  • Modalidades de Atendimento:
    Consultório, Online
  • Faixa Etária de Atendimento:
    Adolescente (13 a 18 anos), Adulto (19 a 59 anos)

Existem duas razões que normalmente levam alguém a procurar um psicanalista, ou a pessoa em questão não consegue realizar alguma coisa em sua vida, ou então ela realizou e, logo após isso, viu a sua existência cair em um profundo vazio, uma sensação normalmente descrita como “estar perdido”. Nas duas situações, como se testemunha na clínica desde Freud, é a instância do desejo que vemos se colocar em questão. Afinal, por que não conseguimos fazer aquilo que dizemos querer, mesmo que não se trate de algo impossível, ou por que não ficamos satisfeitos quando finalmente atingimos a meta tão sonhada? Se há uma particularidade que define os modos de subjetividade de nosso tempo, trata-se justamente da mudança de posição do desejo em nossa cultura. Os dilemas que constituíam a grande narrativa das neuroses no início do século XX tinham a ver com uma grande repressão dos desejos dentro do contexto de uma sociedade altamente moralista, já o que vemos se passar com mais frequência nos dias atuais é um imperativo do Gozo, uma exigência de satisfação permanente que, ao esgotar a libido, limita em muito a possibilidade de um desejo potente o suficiente para transformar internamente o sujeito, ou seja, a força capaz de nos reconectar com a vida ao fim de cada ciclo. É nesse horizonte que vemos se desenvolver a aparente contradição entre um mundo que parece oferecer cada vez mais possibilidades de realização, ao mesmo tempo em que testemunhamos um crescente sentimento de impotência que parece ser a tônica do mal-estar contemporâneo.

Doutor em Filosofia pela Universidade Federal de São Carlos (2017), área de concentração: Estrutura e Gênese do conceito de Subjetividade, com período sanduíche na Universidade Paris 1 Panthéon-Sorbonne. Graduação (2008) e mestrado (2012) em Filosofia pela Universidade Federal do Paraná, área de concentração: História da Filosofia Moderna e Contemporânea. Professor do Ensino Superior na UFPR 2013-2015 e UTFPR 2017-2019. Psicanalista, membro da Associação Psicanalítica de Curitiba. Atende adolescentes e adultos.

  • Acessibilidade do Consultório: Elevadores e portas amplas

Tipo de Atendimento

Endereço

Fale com esse Psi

    Forma de Contato